CURTO E GROSSO

Gil

Gil

Gil


Devem ter notado que só estou postando artigos de opinião*.  Não comentei nem comentarei sequer as importantes sentenças e prisões recentes. Minha opinião está nos arquivos, não preciso repetir o que já foi escrito, mas vou deixar claro o que penso, de uma vez por todas:

1- Quem infringe a lei deve pagar por isso e não defendo que quem roubou deva apenas devolver o que foi descoberto: gostaria que ladrões da coisa pública deveriam perder o cofre, a carteira e até a roupa do corpo. É uma falácia que castigos devam ser proporcionais aos crime – se fossem, quem rouba uma escova de dentes penaria um sermão e alguns minutos, e quem rouba bilhões da coisa pública iria precisar não só do que tem mas de tudo o que sua família tem – e ainda ter de pagar a diferença com trabalhos forçados – sem tempo para perdão e sem qualquer atenuante.

2- Quem não tem competência no cargo que ocupa deve ser sumariamente posto na rua, o incompetente pode ser mais danoso que o ladrão mas ser uma anta não infringe lei alguma (ainda) e por isso não faz parte do Código Penal;

3- Ocupar cargo no Serviço Público, qualquer cargo, tem de ser por CONCURSO e todas as regras do modo de concurso tem de ser claras e não-mutáveis de acordo com clientelas;

4. Se existe uma lei, tem de ser cumprida. Se uma lei é ruim, que se façam projetos para discutir sua alteração. Se duas leis conflitam, é provável que ambas estejam erradas. Acreditar nisso me define como conservador, mas jamais me acusem de ser da direita ou da esquerda. Abomino essas classificações e quem opta por se classificar em qualquer delas. Centro, centro-esquerda ou centro direita também são termos exclusivos de conversa mole para adormecer bovinos.

5. Fatos tem de estar acima de teorias. Lógica tem superar hipóteses e opiniões. Lógica Matemática pode ajudar a reconhecer falácias (muito mais que a Estatística”).

6. A existência do Bem pode ser tão questionável quanto a do Mal, mas creio que todos concordamos que existem pessoas mais boas que ruins e existem pessoas menos boas que ruins. A proporção de uns e outros pode talvez ser influenciada pela profissão que escolheram ou pelo ambiente em que vivem. Isto é um pré-conceito* de que não consigo me livrar.  

Paro por aqui, porque já me tornei um chato, mais seria chover no molhado. Viram? consegui terminar um artigo inteiro sem usar palavrões e sem nominar nenhum filho da puta da política. Ou quase…


  • Todo este artigo atesta minha opinião, não pode nem deve ser  considerado afirmação ou verdade para quem lê.  Em geral, escrevo para desabafar, não para convencer ou agradar. Nem por amor às belas letras, mesmo porque não tenho o dom. Tenho necessidade de me comunicar tanto quanto de respirar, mas não aspiro que concordem comigo. Só não aceito que alguém tome qualquer posição sem analisar, sem encontrar argumentos contra e/ou a favor de qualquer assunto. Quem arenga para as pedras ou para câmaras e senados vazios não tem oposição mas é louco ou idiota. 

  • Não, não errei na grafia. Apenas destaquei uma faceta positiva dessa coisa negativa denominada preconceito.

 

Anúncios

One Response to CURTO E GROSSO

  1. magu™ says:

    Cara! Cumprir fielmente a pretensão da última frase do texto deve ter sido um esforço inaudito…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: