ROQUE SPONHOLZ

Rapunzel, Rapunzel, digo, Raquel, Raquel e seu topete de mel!!!

00rs0809brs

três “podreres” – duas charges

__chargeantiga036

__chargeantiga039

PROFESSOR CONSERVADOR DIZ QUE ESCOLA SEM PARTIDO O FEZ REPENSAR SUA POSTURA EM SALA DE AULA

Rodrigo Constantino – Gazeta do Povo – 10/08/2017


rodrigo-constantino
Rodrigo Constantino

 Em mais uma audiência pública da comissão especial da Câmara dos Deputados com o objetivo de discutir o projeto de lei da Escola sem Partido (PL 7180/14 e apensados), o professor do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais Vitor Geraldi Haase relatou que a proposta o fez repensar sua conduta em sala de aula.

“Às vezes, eu tinha uma certa liberdade de fazer comentários políticos em função das minhas posições, que são conservadoras, e, quando surgiu essa iniciativa, eu comecei a ver e me dei conta que aquilo não era certo”, disse Haase.

“Que ali, na sala de aula, a gente tem uma audiência cativa e que os alunos não têm a opção de não me ouvir. Para mim, foi uma experiência muito importante como professor, e entender isso, de que eu posso me manifestar como cidadão no Facebook, por exemplo, mas que eu não tenho o direito de fazer isso na sala da aula”, destacou.

A página oficial do ESP divulgou a notícia, dando os parabéns ao professor por sua postura. Com esse tipo de reação, e também com a condenação pelo ocorrido numa escola do Amazonas envolvendo Jair Bolsonaro, fica claro que o projeto é totalmente apartidário e sem ideologias, derrubando a principal crítica que muitos faziam a ele, especialmente a esquerda.

É preciso ser contra qualquer tentativa de substituir ensino por ideologia, debate aberto por idolatria e liberdade do aluno por partidarismo do professor. Não é para isso que existem as escolas, e não é essa a função do professor. Agora que está claro que o ESP não tem lado, à exceção do lado do aluno, ficou mais complicado a postura da esquerda diante do projeto. Como apontou o site O Reacionário, comentando sobre o episódio do Amazonas:

Leia mais deste post

SÉTIMA…

Do Blog do Políbio Braga

Polibio Braga
Políbio Braga

MPF decide reabrir investigação sobre Lula no Mensalão

A Câmara de Combate à Corrupção da Procuradoria-Geral da República (PGR) mandou o Ministério Público Federal em Brasília desarquivar investigação sobre suposto acerto no qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministro Antonio Palocci teriam feito com a Portugal Telecom repassar propinas de US$ 7 milhões para o PT. O dinheiro teria como destino a quitação de dívidas eleitorais. As investigações haviam sido abertas em 2013 e arquivadas em 2015 pelo MPF a pedido da PF. O inquérito tinha como base depoimento do operador do Mensalão, Marcos Valério.As negociações com a Portugal Telecom estariam por trás da viagem feita em 2005 a Portugal por Valério, seu ex-advogado Rogério Tolentino, e o ex-secretário do PTB Emerson Palmieri.

Segundo Marcos Valério afirmou no depoimento, Lula e Palocci reuniram-se com Miguel Horta — então presidente da Portugal Telecom — no Palácio do Planalto e combinaram que uma fornecedora da operadora em Macau, na China, transferiria R$ 7 milhões para o PT. De acordo com o presidente do PTB, Roberto Jefferson, que denunciou o esquema do mensalão, José Dirceu havia incumbido Marcos Valério de ir a Portugal para negociar a doação de recursos da Portugal Telecom para o PT e o PTB.

ROQUE SPONHOLZ

nem pensar!

00rs0807ars

com água quente

__chargeantiga034

goela abaixo

00rs0808ars

e o Bernardão quebrando galhos…

00rs0808brs

aqui se faz juspizza !

Justiça Federal suspende ação criminal que tornou acusados réus por homicídio no desastre de Mariana

00rs0808crs

Dodge

00rs0809ars

 

A ORIGEM DAS DESPESAS

Gilberto Simões Pires – 09. 08. 2017


gilberto simões pires

SÓ PENSA NAQUILO

Ontem à tarde, o governo voltou a sacudir o mercado e os nervos dos brasileiros ao noticiar que estava analisando a possibilidade de (mais uma vez) aumentar a arrecadação via aumento da carga tributária. No final do dia, ao perceber que a sociedade estava muito revoltada, o governo voltou atrás desistindo (temporariamente) da má ideia.

ROMBO E MAIS ROMBO

O problema, no entanto, é que o ROMBO NAS CONTAS PÚBLICAS, segue crescendo de forma incontrolável e como tal precisa ser atacado. Vejam que o pesado ROMBO de R$ 139 bilhões, previsto no Orçamento Geral da União e devidamente aprovado pelo Legislativo Federal, já não tem como ser cumprido. Como o governo depende das reformas que precisam ser aprovadas pelo Legislativo, o mesmo se vê obrigado a admitir que até o final de 2016 o DÉFICIT pode ficar bem acima de R$150 bilhões.

ORIGEM DAS DESPESAS

Pois, após ouvir as manifestações de líderes de vários setores de atividades, todos  se colocando visceralmente contrários ao aumento da carga tributária, confesso que aquela que mais me impressionou (sem surpreender) saiu da boca de Rodrigo Maia, que preside a Câmara dos Deputados, ambiente onde são aprovados todos os  AUMENTOS DE DESPESAS PÚBLICAS, notadamente privilégios nojentos e impagáveis. Pode?

CAUSA/CONSEQUÊNCIA

Rodrigo Maia, rodeado por dezenas de microfones, disse, alto e bom tom: -Aumento de imposto não passa na Câmara!  Fantástico. O mais interessante é que quanto ao AUMENTO DE DESPESAS, Maia nunca agiu desta forma. O fato, que precisa ser bem entendido, é que IMPOSTO é mera CONSEQUÊNCIA. Mais ainda: que uma das grandes CAUSAS (senão a maior) do ROMBO DAS CONTAS PÚBLICAS, é a falida PREVIDÊNCIA SOCIAL. 

PROPOSTAS NECESSÁRIAS

Portanto, antes de dizer que não aceita aumento de impostos, o que o nosso Legislativo, liderado por Rodrigo Maia, deveria defender, com unhas e dentes, por exemplo: 

1- a diminuição de DESPESAS PÚBLICAS;

2- a aprovação de medidas que produzam a necessária  EFICIÊNCIA DO SETOR PÚBLICO.

3- a não aprovação  dos absurdos REFIS;

4- o fim de  todos os privilégios assim como os malignos DIREITOS ADQUIRIDOS.

13 SECRETÁRIOS DA DESPESA

Não esqueçam: é no Legislativo que as DESPESAS PÚBLICAS são discutidas e/ou aprovadas. Dou, portanto, total e irrestrita razão ao ex-secretário da  Receita Federal, Everardo Maciel, quando disse que a Câmara abriga 513 SECRETÁRIOS DA DESPESA FEDERAL.