ROQUE SPONHOLZ

o senil e o moleque

000 o senil e o moleque

Sério Gomes

000 Sério Gomes

respondam, ministros!

000 respondam, ministros!

abusos e corruptos

000 abusos e corruptos

operação carne fresca

000 operação carne fresca

ESCÁRNIO !

000 ESCÁRNIO

RESCALDO DAS MANIFESTAÇÕES DE 26 DE MARÇO

Percival Puggina – 27.03.2017

puggina

Percival Puggina


 Ninguém ficou mais feliz com o pequeno público presente às manifestações deste domingo do que os corruptos, os foragidos no foro privilegiado, os proponentes do voto em lista fechada pré-ordenada, os defensores do autoindulto, a mídia esquerdista e todos que temem Sérgio Moro. Lula teve seu primeiro dia feliz nos últimos dois anos. Os sites petistas encontraram, enfim uma pauta. E vibraram. Certamente houve brindes eufóricos na casa do Wagner Moura, do Luis Nassif, do Paulo Henrique Amorim.

Eu entendo o desalento de muitos conservadores e liberais. Ingenuamente acreditaram que do interior de um governo corrupto desde a medula poderia brotar, sob comando de seu vice-presidente, um grupo de honrados cavalheiros capazes de levar o filósofo Diógenes a rir feliz e jogar fora a lanterna com que vida afora procurava um homem honesto. Daquele mato não sairiam tais coelhos.

Há que reconhecer. Muitos brasileiros são assim. Suas paixões futebolísticas não esmorecem diante das piores crises morais e de qualidade de seus clubes; já seu civismo queima rápido ante a menor fagulha das dificuldades. No entanto, lembremos que com povo na rua, com milhões de brasileiros na rua, conseguiu-se, em 2015/2016 realizar o que parecia impossível há menos de três anos: parar por impeachment o catastrófico governo Dilma; afastar o PT e os petistas do poder; estancar a sangria do erário, a roubalheira do petrolão e assemelhados; colocar na cadeia frequentadores dos mais altos andares do poder público e dos negócios privados, que hoje tomam sol uma hora por dia e comem na marmita da prisão.

Queriam, como aquele repórter ao pé da escada do carro de som, que a manifestação de domingo gritasse “Fora Temer”? Estão de brincadeira. Temer foi eleito pelos petistas. Sua presidência decorre de preceito constitucional. Ponto. Para um ato assim devíamos então – paradoxo insano – convocar os petistas a participar porque essa é a pauta deles desde o impeachment. Não, mil vezes não, leitores! Até da burrice se deve exigir moderação. Até das mais acendradas paixões se deve cobrar prudência. E a prudência, num país com 13 milhões de desempregados, desaconselha inteiramente uma nova crise institucional. Cadeia para os corruptos, inelegibilidade para os criminosos do poder e vamos para o voto em 2018. Na forma da Constituição e sem rupturas. Daí as pautas que levamos para as ruas e que não sairão dos horizontes deste blog. Elas são muitas porque somos brasileiros do bem e só os defensores de bandidos e os que chamam corruptos de heróis têm pautas tão simples quanto imorais. Tudo se satisfaz e basta com PT e Lula-lá.

Os que fomos ao Parcão, aqui em Porto Alegre, pedimos cadeia para todos os criminosos – e todos são todos! – quaisquer que sejam as letrinhas partidárias em que se escoltem ou escondam, e o cargo em que se homiziam. Pedimos fim do foro privilegiado. Os motivos institucionais e políticos para sua existência se tornam insignificantes diante do desastre político e moral que ele provoca e a impunidade que determina. Dissemos não à lista fechada e pré-ordenada, ao autoindulto, à escola com partido, ao desarmamento. E que Deus não abandone o Brasil apesar dos desanimados que o parecem abandonar.


* Percival Puggina (72), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site http://www.puggina.org, colunista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A tomada do Brasil. integrante do grupo Pensar+.

ATÉ QUANDO?

Do Blog do Políbio Braga

polibio braga
Políbio Braga

Até quando, Lula e PT ?

O que ainda falta para meter Lula na cadeia e proscrever o PT ?

UM ERRO DE ID DEZ TA

Gil

Gil

Gil


Quantos  erros  ID  dez  TA  eu  devo  ter  feito ……………….

Nós, os “Silver Surfers“(designação que os jovens usam para as pessoas mais velhas que navegam na Internet), às vezes temos problemas com nossos computadores.

Ontem tive um, chamei o Joãozinho, um garoto de onze anos de idade que mora aqui mesmo na porta ao lado – e cujo quarto se parece com o Mission Control – e pedi-lhe para dar uma olhadela…

Ele clicou num par de teclas e logo resolveu o problema.

Quando ele estava indo embora, chamei-o e perguntei-lhe: “Então, qual era o problema? “

Ele respondeu: ‘Foi um erro de ‘ID dez TA’ “.

Eu não queria parecer estúpido, mas ainda assim perguntei:

“Um erro de ‘ID dez TA’ “?

O que é isso?

Ele sorriu sarcástico….

– Você nunca ouviu falar de um erro de ‘ID dez TA’?

– Não, respondi.

– Escreva isso numa folha, disse ele,…eu acho que você vai descobrir.

Leia mais deste post

DESCE

Magu

Lido na coluna SobeDesce da revista Veja de 22 de março:

Diplomacia Dilma (ou do PT)

Pindorama ficará fora do Conselho de Segurança da ONU até 2033, pelo menos, porque o desgoverno da vaca peidona (apud Gil) deixou de apresentar candidaturas às cadeiras temporárias.

Santas periquitas! Ela foi defenestrada há um ano, e ‘a gente’ ainda vai continuar descobrindo incomPeTências menores por mais alguns anos.

E os cornos ‘paralamentares’ pretendem nos enfiar goela (para ser politicamente correto) abaixo a tal da eleição por listas, para que eles se garantam na ‘atividade paralamentar apropriativa’…

Bem, eu não vou votar mais!

BRASIL LIMPO JÁ

Rapphael Curvo


Raphael-Curvo
Rapphael Curvo

Pensando bem, essa história toda que anda acontecendo com o Brasil será a salvação do nosso futuro, pelo menos para os nossos filhos e netos. Eu já me encontro fora dessa projeção, não há mais tempo disponível porque a arrumação do desmantelamento promovido pelo Sr. Lulla vai levar uns trinta anos para estar este País totalmente limpo e organizado.

Falo isto em razão de que há uma geração que absorveu, em sua personalidade, os mandamentos petistas de ser. Eles, provavelmente, seguirão a cartilha imprimida na vida brasileira durante esse desastre moral, ético e de princípios republicanos nos últimos 13 anos e que ainda tem forte presença na vida da Nação.

É triste ver altos escalões da vida brasileira defender o juízo de valor de que o crime pode ser justificado desde que não afete a garantia de emprego pelas grandes empresas. Mais ainda, ter o nosso Brasil o titular e toda a sua linha sucessória contaminada pela corrupção, exceto, por ora, a presidência do STF, como anda sendo provado pela PGR e o TSE.

Nem mal estamos nos levantando do tombo petista, suas lambanças e desvios morais e éticos, vem o ministro Gilmar Mendes abrir fogo contra toda a cadeia de ação da operação Lava Jato. Atacar a instituição que luta de forma homérica e grandiosa contra toda uma casta de bandidos alojada no Poder e no domínio da grande parte da economia brasileira é prestar um desserviço à Nação. Aliás, nos últimos tempos o referido ministro não tem sido lá muito respeitador e observador dos recatos que o cargo exige. Frequenta com assiduidade a corte em jantares e reuniões privadas no Palácio do Jaburu, a casa do presidente, bem como outras ocasiões, nada palacianas, como viagens em companhia do mandatário maior no avião presidencial. A sua postura política, que não deveria ter dada a exigência do cargo de imparcialidade e isenção, tem mudado com certa celeridade ao emitir opiniões que induzem análise de defesa dos acusados pela operação Lava Jato.

A situação dos “trambiqueiros” e dos trambiques em curso está se afunilando e o desespero está tomando conta de grande parte dos membros do Congresso Nacional que tenta, a todo custo, aprovar leis que os salvem da justa cadeia que começa a se despontar no horizonte e o tempo urge para se salvarem. Lançam mão de todas as artimanhas e chicanas jurídicas para lhes criar um atalho para o escape da condenação que é certa e será justa. A participação não intencional, penso eu, do sr. Ministro acima citado, está nessa direção ao colocar em pauta que os vazamentos das delações implicam em nulidade por determinação normativa, ou seja, descartar tudo aquilo que é um fato e não um conto. A quem interessar possa isso? Vamos premiar o crime por um ato de irresponsabilidade funcional? Ou devemos punir quem praticou o vazamento? Sr. Ministro, os acusados tem tropas de advogados.

Essas expostas situações que vivemos e estamos sofrendo muito pela falta de respeito com a população e ao Brasil, é que me leva a pedir a todos vocês leitores que não deixem de comparecer às ruas neste domingo. Não temos em quem nos socorrer a não ser na nossa própria força. A Nação brasileira pede socorro e temos que socorrê-la urgentemente porque é ela a nossa vida e de todos os nossos que queremos bem. Sem a população nas ruas, os abutres do Poder ganham força para lá permanecerem e legislarem saídas de forma a se salvarem da condenação certa que receberão da justiça brasileira.

A permissividade é a mãe da barbárie e da corrupção. A falta de ação da população em contestar e se rebelar contra os desmandos e todo tipo de patifarias que promovem certos políticos contra o bom andamento da vida nacional é o pior dos acontecimentos.

O povo tem que se defender e não permitir a barbárie e a corrupção. Elas são as promotoras de todas essas situações de dificuldade que passa o Brasil. Veja bem, só estamos vivendo isso porque permitimos, não lutamos contra.

Deixamos a vida correr solta para esses bandos que assaltaram o nosso dinheiro e promoveram uma vida de Sodoma e Gomorra no nosso País, de elevada promiscuidade. Participando dessa mobilização, você estará dizendo a esses pilantras e safados que corroem o Brasil, que não mais aceita a corrupção, a falta de moral, ética e de honestidade com a coisa pública. Sem você nas ruas, essas ratazanas do Poder irão festejar. Sua ausência é aprovação de todas essas mazelas que aí estão. Tome coragem, lute por você, precisamos de um Brasil limpo já.

ABSURDO: AS FEMINISTAS “CHATÉRRIMAS” DA USP ATACAM NOVAMENTE

Prá matar as saudades de Joice